30 de setembro de 2012

Crítica: Première de "Bad 25" no Festival do Rio

A estreia dos Midnight Movies foi o grande destaque do primeiro dia do Festival 2012: o genial documentário de Spike Lee para comemorar os 25 anos do antológico álbum BAD, de Michael Jackson, morto em Junho de 2009. O registro das gravações das canções e dos videoclipes, que MJ preferia chamar de curta metragens, entrevistas com profissionais diretamente envolvidos com o artista e muitas imagens de arquivos, algumas filmadas pelo próprio MJ e jamais vistas pelo público encantaram a audiência, que de pé o aplaudiu por longos minutos.

A própria montagem do material documental, que inicia com o depoimento do presidente da gravadora CBS, que recorda o quão desafiante foi produzir BAD, uma vez que era o trabalho de MJ imediatamente posterior ao icônico "Thriller", e seguindo analisando faixa a faixa na ordem em que aparecem no álbum, é uma aula de cinema. Vemos entrevistas como a de Martin Scorsese e Richard Price ("A Cor do Dinheiro"), respectivamente diretor e roteirista do vídeo clipe da faixa título do disco, considerado um dos melhores da história do pop music. Bem humorado, Scorsese arranca gargalhadas ao confessar que desconhecia o "passo forquilha", quase um sinônimo do estilo de dança de MJ, ou o porque de decidir usar a própria foto no cartaz de "Procurado Vivo ou Morto" que utilizou no cenário.

O perfeccionismo profissional de MJ impressiona, corroborado pelo depoimentos de Sheryl Crow e Siedah Garret, que trabalharam com o artista na gravação do disco e na "Bad World Tour", que teve mais de 120 apresentações em todos o mundo. Uma lista intermináveis de interessantíssimas curiosidades envolvidas no processo da produção do álbum irão agradar em cheio não apenas os fãs do rei do pop, mas qualquer amante da música em geral. Artistas contemporâneos, como Chris Brown, Kanye West, Cee Lo Green e Justin Bieber avaliam a influência de MJ no cenário musical atual e emocionam-se ao recordar como receberam a notícia de sua perda. Com ideais próprias em seus videoclipes baseados em sucessos da sétima arte como "West Side History", "O Terceiro Homem" ou os filmes de Bob Fosse e Buster Keaton, foi com imenso prazer que todos descobrimos que além de um gênio da música, Michael também era um cinéfilo apaixonado, como cada membro da emocionada plateia. Uma pérola! Aplausos mais do que merecidos. 

Nota: «««««
Comentários por Wilson Antonio

28 de setembro de 2012

'Carta de amor' para Michael Jackson, 'Bad 25' será exibido hoje no Festival do Rio

Filme produzido pelo cineasta Spike Lee traz entrevistas com pessoas envolvidas na produção do disco 'Bad', que completou 25 anos neste mês. 


Entre as atrações imperdíveis do Festival do Rio, cuja abertura aconteceu na noite desta quinta-feira, está o documentário Bad 25. Produzido pelo diretor Spike Lee, o filme conta a história da gravação do disco Bad, que completou 25 anos de seu lançamento neste mês, e não será exibido no circuito comercial -- será lançado diretamente em DVD apenas em fevereiro do ano que vem. Portanto, assisti-lo no evento é oportunidade única. 

 Não vá esperando que o documentário revele segredos de Jackson, afinal, foi produzido a pedido da gravadora do artista, a Sony. No entanto, recupera bem algumas histórias curiosas da produção do disco que teve como missão suceder Thriller (1982), o álbum com maior número de cópias vendidas até hoje (entre 65 e 110 milhões). Na época, Jackson tinha planos tão ambiciosos para Bad, que esperava que o disco vendesse mais de 100 milhões de cópias -- acabou vendendo 30 mihões, mas emplacou uma série de hits consecutivos nas paradas mundiais: Man in the Mirror, Dirty Diana, Bad, The Way You Make Me Feel e I Just Can't Stop Loving You.

Brasil - Cineasta por trás dos filmes Malcolm X (1992) e O Plano Perfeito (2006), Lee dirigiu o clipe da música They Don't Care About Us, gravado em 1996 em duas locações brasileiras -- na favela do Morro Dona Marta, no Rio, e no Pelourinho, em Salvador, com o grupo musical Olodum. Nascido apenas um ano antes do cantor, o diretor era fã do músico. "Eu cresci assistindo Jackson na TV. Queria ser ele", disse Lee durante entrevista coletiva no Festival de Cinema de Veneza, no mês passado. "Esse documentário é minha carta de amor para Michael Jackson", afirmou, na ocasião. 

Para filmar o documentário, Lee entrevistou várias pessoas que participaram das gravações tanto do disco como dos clipes -- ou, como Jackson gostava de chamar, curtas-metragens. É entre os últimos que está o diretor Martin Scorsese, que dirigiu o clipe da música Bad. Em uma das entrevistas mais divertidas do filme, o cineasta -- que faz uma "ponta" no vídeo -- revela que foi contratado pela gravadora para transformar Jackson em "mau". No entanto, essa se mostrou uma tarefa bem mais complicada do que ele havia imaginado. A certa altura do documentário, Scorsese conta que Jackson ficou se sentindo mal após machucar um figurante durante uma das cenas gravadas para o clipe. "Não me obrigue a fazer isso de novo", teria implorado o astro pop. 

Obsessão - São entrevistados ainda músicos que fizeram participações nas músicas do disco, como a cantora Siedah Garrett, que divide os vocais com Jackson em I Just Can't Stop Loving You, e o guitarrista Steve Stevens, que tocou com o músico em Dirty Diana. Tudo para contar ao espectador sobre os métodos criativos bastante curiosos de Jackson. Isso mesmo, porque não era só na vida pessoal que Jackson tinha hábitos peculiares -- que o fizeram ganhar o apelido "Wacko Jacko" (algo como "Jackson Doidão"). Conforme contam no documentário os que trabalharam com o cantor, ele tinha um comportamento obsessivo com suas criações, e não sossegava até que tudo -- música, vídeo e coreografia -- estivesse como ele queria.

Lee também contextualiza a importância de Jackson para a música feita atualmente. Para isso, conta com depoimentos de artistas como os rappers Chris Brown e Kanye West e até o cantor teen Justin Bieber. Só ficou faltando o produtor Quincy Jones, responsável tanto por Thriller como por Bad, que, segundo o produtor John Branca, não participou porque "tem uma agenda complicada." 

O documentário se mantém longe de polêmicas. No máximo, toca no assunto da rivalidade entre Jackson e Prince, no fim dos anos 1980. Mesmo assim, assistir Bad 25 é uma chance de conhecer não o "Jackson Doidão" que vivia no noticiário por causa de suas bizarrices, mas a mente criativa de um dos maiores gênios da música do último século, e -- por que não? -- de relembrar suas ótimas músicas. 

Horários de exibição: Sexta-feira, dia 28/09, às 23h59, no Odeon Petrobras; Segunda-feira, dia 1º/10, às 21h, no Cinépolis Lagoon 5; Quinta-feira, dia 4/10, às 16h30 e às 21h30, no São Luiz 3; e Quarta-feira, dia 10/10, às 19h15, no Estação Sesc Botafogo 1.

25 de setembro de 2012

Resultado da enquete: "Qual versão "Bad 25" você pretende comprar?"

Foi preguntado aqui no "It's All For...": "Qual versão "Bad 25" você pretende comprar?" no período de 25 de julho à 25 de setembro de 2012. Confira as três versões mais votadas, abaixo:


Votos válidos:
*Bad 25 Deluxe - 93 (60%)
*Bad 25 Deluxe Collectors - 28 (18%)
*Live At Wembley July 16, 1988 - 19 (12%)
*Standard Edition - 11 (7%)
*Picture Vinyl - 3 (1%)

Muito obrigado a todos os leitores que votaram!

"É uma pressão boa", diz Spike Lee de filme sobre Michael Jackson

O cineasta Spike Lee - que acaba de lançar Bad 25, documentário que examina o clássico álbum Bad, de Michael Jackson - falou sobre a pressão que sentiu ao fazer um filme sobre o rei do pop. "A vida de Michael afeta profundamente as pessoas. Elas sentem falta dele. Sua morte foi confusa e deixou tudo desarrumado", afirmou. "Mas é uma pressão boa! Não posso decepcionar o público", disse ao jornal The Sun. 

"MJ tocou muita gente. Eu sou um cineasta, amo o que faço e cresci admirando e amando Michael Jackson. Eu o vi em 1969 na TV. Ele mostrou um lado afro marcante que me fez querer ser como ele", completou o diretor. 

Bad 25 está sendo lançado oficialmente nesta terça-feira (25) nos Estados Unidos e na Europa. No Brasil, o filme têm sua estreia no Festiva do Rio, confira.

24 de setembro de 2012

SONG GROOVE: Michael Jackson lança canção sobre aborto nos 25 anos de BAD

Aborto sempre foi e ainda é um assunto controverso. No final dos anos 80, Michael Jackson escreveu uma canção abordando o tema, mas não foi o único: Madonna, Neil Young, Sinead O’Connor são alguns exemplos de artistas que fizeram o mesmo. Redescoberta em arquivos da época, a canção Song Groove (A/K/A Abortion Papers) estará no lançamento da edição especial dos 25 anos de aniversário de BAD.

A canção de Michael, porém, não tem uma pegada crítica, política, dogmática ou sobre o certo e o errado. Ele simplesmente criou uma história sobre uma menina que vive este conflito entre a possibilidade do aborto, a religião dos pais, amor…


Matt Forger, engenheiro de gravação do álbum, disse: “Esta foi uma música que perdemos durante o arquivamento dos materiais criados… Quando a ouvimos, sabíamos que poderia ser controversa, especialmente com o que vinha acontecendo politicamente. Mas quando você ouve a canção, há uma história sendo contada. Michael refletiu muito sobre a abordagem que a letra deveria ter. Ele não estava tão seguro sobre como narrá-la, houve variações, vocais diferentes, ele não queria ser crítico. Essa era a posição dele, mas ao mesmo tempo ele queria apresentar uma situação real, complicada.” 

Ironicamente, a música é tão boa em sua estrutura dançante e contagiante que briga um pouco com o tema sério abordado. Talvez tenha sido proposital falar sobre um assunto complicado de uma forma mais suave, por isso Michael confessou na época que tinha que fazer isso de uma forma que não ofendesse garotas que viveram a experiência do aborto, que não criasse sentimentos de culpa. Ele precisava ter cuidado e pensar muito a respeito.  

Enfim, a canção que tem uma batida muito semelhante ao resto do álbum, a voz marcante de MJ e seus famosos “hee-hee” será lançada na versão dos 25 anos que completa o super álbum BAD, de 87; junto com outras faixas remasterizadas, demos e sessões inéditas de estúdio, mas você já pode ouvi-la abaixo.



Do "Be Cool or Be Fool"

Sony Music Brasil começa a promoção do "Bad 25" no Facebook

Até que enfim a Sony Music Brasil deu a largada para o lançamento do novo álbum de Michael Jackson, o "Bad 25", no nosso país. Pra começar, eles lançaram uma promoção que dá direito a vários prêmios, da nova era "Bad 25", confira:




Envie um vídeo com duração máxima de 1 minuto com o tema “Demonstre que você é fã do Michael com uma das músicas do álbum Bad 25". Vale cantar, dançar ou falar sobre alguma música que esteja presente no projeto Bad 25. 

Os vídeos ficarão visíveis na aba da promoção, e os 10 vídeos mais criativos serão premiados. Premiação (10 ganhadores): - Audição do DVD Michael Jackson Live At Wembley July 16, 1988 na íntegra no escritório da Sony Music, com presença do Leandro Lapagesse, maior colecionador de artefatos de MJ da América Latina. (sem direito à acompanhante). A ser realizado no dia 11 de outubro. - 1 kit Bad – 25th Anniversary do Michael Jackson (kit vem com 3 CDs + 1 DVD) - 1 par de convites para a exibição do documentário ‘Bad 25’, do cineasta Spike Lee, no dia 10 de outubro no RJ (Estação SESC Botafogo). 

Como participar:  Você deve enviar o seu vídeo até o dia 4 de outubro. No dia 5 acontece a seleção interna dos 10 melhores. No dia 5/10 divulgaremos os 10 vencedores. 

Participe! Clique aqui.

21 de setembro de 2012

Documentário "Bad 25" será exibido no Festival do Rio

Michael Jackson será lembrado na próxima edição do Festival do Rio. O documentário “Bad 25”, dirigido por Spike Lee, foi confirmado na programação do evento carioca. Será a primeira exibição do filme em solo nacional.

O documentário mostra os bastidores da gravação do álbum “Bad”, que completa 25 anos do seu lançamento em 2012. No filme, Spike Lee também explora a preparação para a turnê mundial do cantor e outros detalhes envolvendo o projeto do CD.

O cineasta entrevistou vários amigos, parceiros e famosos inspirados pelo Rei do Pop para o filme. Mariah Carey, Kanye West e Sheryl Crow são alguns dos artistas que aparecerão no filme, que já foi exibido no Festival de Veneza. 

A venda dos passaportes para o festival de cinema carioca começaram nesta quarta (19/9). O evento ocorrerá entre 27 de setembro e 11 de outubro.

19 de setembro de 2012

Hoje na HIStória: Michael lançava o single "P.Y.T (Pretty Young Thing)"

"P.Y.T. (Pretty Young Thing)" foi o sexto single de Michael Jackson lançado na Era Thriller, em 19 de setembro de 1983. A canção foi composta por James Ingram e Quincy Jones e possui back-vocals com Janet Jackson e La Toya Jackson. No álbum "Thriller 25th" (2008) contém a versão "P.Y.T. (Pretty Young Thing) 2008" feat. Will.I.Am.


Durante uma entrevista em 1993, Michael revelou que compos a versão original de "P.Y.T. (Pretty Young Thing)" com Greg Philliganes, e que ela foi usada para o remix da versão de 2008, mas ela não pode entrar no álbum por ser uma canção mid-tempo, e para terminar o track-list, deveriam ter canções mais agitadas, então MJ remixou a canção e a incluiu no "Thriller".

Nos ensaios da Dangerous World Tour (1992) ele cantarola a canção logo após cantar "The Way You Make Me Feel". Ouça "P.Y.T. (Pretty Young Thing)" abaixo:

18 de setembro de 2012

25 anos do álbum "Bad", é destaque no jornal SBT Brasil

SBT Brasil
Álbum de Michael Jackson ganha filme para comemorar 25 anos

Para comemorar os 25 anos do lançamento do álbum "Bad", de Michael Jackson, uma gravadora lançou a edição comemorativa do disco com músicas remasterizadas e algumas canções inéditas.
O CD vendeu mais de 45 milhões de cópias e, por muito tempo, foi considerado o segundo mais vendido da história. Fã do álbum, o diretor de cinema "Spike Lee" também resolveu fazer sua própria homenagem ao rei do pop e lançará o filme "Bad Twenty Five". O longa mostra um Michael Jackson diferente: obcecado com a perfeição e pelo que fazia de melhor: cantar.

Pepsi começa a veicular comercial com Michael Jackson

Pepsi vai lançar um spot de TV estrelado por Michael Jackson para comemorar o 25º aniversário do álbum “Bad” como parte de sua campanha global “Live for Now”.

O anúncio de 15 segundos é um remix de ‘Bad’ feito pelo produtor holandês Afrojack. Ele apresenta várias imagens do cantor tomadas a partir de vídeos de música do álbum, incluindo “Smooth Criminal” e “Man in the Mirror”.



Em maio, a Pepsi anunciou uma parceria mundial exclusiva com os administradores dos bens de Michael Jackson como parte de sua estratégia de marketing para atingir adolescentes através da música pop. A Pepsi vai lançar uma série de promoções em torno do negócio, incluindo promoções em lojas e atividade digital.

Relacionamento da marca com Michael Jackson começou em 1983, quando o cantor e seus irmãos lideravam a campanha da Pepsi “New Generation”.
A Pepsi vai lançar o anúncio hoje á noite (18 de Setembro) nos EUA.

16 de setembro de 2012

Hoje na HIStória, Michael Jackson lançava o single "Cheater"


"Cheater" é uma canção escrita por Michael Jackson e Greg Phillinganes em 1987, originalmente programada para aparecer no álbum Bad, de Michael, mas que acabou fora da listagem original.

A canção só veio a ser lançada oficialmente em 2004, como faixa inédita da coletânea "The Ultimate Collection", e como single promocional em 16 de setembro do mesmo ano.


Michael Jackson gravou uma versão demo de "Cheater" em 1987 para seu álbum Bad, mas apesar de ser um de seus singles favoritos na época, ele não conseguiu incluí-lo na listagem completa final.

Para promover o box set The Ultimate Collection, a Epic Records lança, no final de outubro de 2004, um maxi single com os destaques da coletânea, tanto nos EUA como na Europa. Das doze faixas escolhidas, oito hits abrangiam a carreira adulta de Jackson, e as outras quatro faixas - "Scared of the Moon", "Beautiful Girl", "We've Had Enough" e "Cheater" - eram inéditas. Um CD single de "Cheater" e um LP com uma versão remixada de "One More Chance" também seriam lançados no mesmo ano para promover o box set, mas foram cancelados por razões desconhecidas, porém foram lançadas no Reino Unido.

Stephen Thomas Erlewine, da Allmusic, descreveu "Cheater" como "tão covarde, frouxa, e viva" quanto "o fato de Jackson não ter feito alarde de seus álbuns durante todo aquele tempo". Um vídeo da canção foi mostrado em alguns canais de TV paga, o qual apresentava clipes do DVD Live in Bucharest: The Dangerous Tour, lançado em 2005. Confira: 

15 de setembro de 2012

Era BAD ganha mais um documentário

Veja abaixo o trailer de um outro documentário, que foi produzido pelo diretor Gery Leymergie, para a era Bad de Michael Jackson. O documentário se chama "Le années Bad"  e irá ao ar em um canal de TV da França dia 18 de setembro ás 20h45!

14 de setembro de 2012

Espólio divulga fotos oficiais dos produtos "Bad 25"

Veja abaixo onze fotos que o Espólio de Michael Jackson divulgou hoje dos produtos: "Bad 25 Deluxe Edition" e do "Bad 25 Deluxe Collectors Edition", todas as imagens estão em HQ, confira:


Bad 25 Deluxe Collectors Edition

Assista a intro de "The Way You Make Me Feel" Live At Wembley

Veja um recho da performance da intro de "The Way You Make Me Feel" (show de 15 de julho de 1988), incluída como extra do DVD da Bad World Tour:

13 de setembro de 2012

Canal Michael Jackson VEVO libera duas novas performances

O canal VEVO de Michael Jackson no YouTube liberou duas performances em Wembley para o Brasil.

Foram as canções "Another Part of Me" e "Human Nature" que estarão no DVD "Live At Wembley July 16, 1988" a partir do lançamento oficial em 18 de setembro:



Clique na imagem abaixo para a assistir a performance de "Human Nature", pois a incorporação do vídeo está desativada e só pode ser vista no YouTube.


<div class="yt-alert yt-alert-default yt-alert-error yt-alert-player"><div class="yt-alert-icon"><img src="//s.ytimg.com/yt/img/pixel-vfl3z5WfW.gif" class="icon master-sprite" alt="Ícone de alerta"> </div><div class="yt-alert-buttons"></div><div class="yt-alert-content" role="alert"><span class="yt-alert-vertical-trick"></span> <div class="yt-alert-message">É necessário ter o Adobe Flash Player para assistir a este vídeo. <br> <a href="http://get.adobe.com/flashplayer/">Faça o download no site da Adobe.</a> </div></div></div>

Ouça na íntegra a canção inédita "I'm So Blue"


A canção "I'm So Blue" que será lançada oficialmente dia 18 de setembro no novo álbum que comemora os 25 anos do álbum "Bad" (1987), já vazou na web, ouça a canção:

video

11 de setembro de 2012

Conheça mais sobre as canções "What More Can I Give" e "Todo Para Ti"

Em 1999, após o término da Guerra do Kosovo (conflitos armados na província sérvia que duraram 03 anos) Michael Jackson propôs o chamado MJ & Friends com a meta de arrecadar fundos para a reconstrução do território. Uma das músicas que deveriam ser apresentadas no evento seria What More Can I Give, uma espécie de We Are The World dos novos tempos.

O projeto falhou no fim da década de 90 e foi tentada uma retomada após os atentados terroristas de 11 de Setembro de 2001. A meta: arrecadar $50 milhões de dólares para as inúmeras entidades dedicadas às vítimas e famílias do atentado terrorista. Na época, uma versão em espanhol da canção foi também feita para atingir os povos da América Latina: Todo Para Ti.

Michael no especial "United We Stand" em 21 de setembro de 2001
A versão em inglês é liderada por Michael Jackson e Celine Dion, enquanto a versão em espanhol, aparentemente, é por Ricky Martin e Gloria Estéfan.

Michael Jackson foi inspirado a escrever a canção depois de conhecer o, até então presidente da África do Sul, Nelson Mandela em 1999. Ele comentou que a canção visava "encontrar estímulo na trilha de ataques sob a América para criar um senso de União Global em face da grande violência e assassinatos em massa" que ocorreram na época.

Capa do single feito pelo artista brasileiro Romero Britto
What More Can I Give nunca foi comercialmente lançada devido a um conflito entre Michael Jackson e a Sony Music. A gravadora acreditava que seria gerado um conflito de marketing entre o álbum Invincible (recém-lançado por Jackson na época). Contudo, meses depois do lançamento de Invincible, a Sony ainda se recusava a lança-lo.

O single teve vários respiros e, por vezes, teve seu lançamento adiado ou boicotado. A última tentativa ocorreu em 2003, durante a cerimônia de apresentação do Radio Music Awards, onde Michael Jackson foi condecorado com o "Humanitarian Artist Award" por Beyoncé Knowles. A presentação do vídeoclipe (com novas imagens) foi exibido ao público e aplaudido de pé por todos.

Veja abaixo o clipe de "What More Can I Give" e um vídeo de "Todo Para Ti":


10 de setembro de 2012

Assista a performance completa de "Human Nature" em Wembley

Linda esse parte!
Confira abaixo a incrível performance do Rei do Pop para "Human Nature" no Estádio de Wembley em Londres!

9 de setembro de 2012

Ouça um trecho da música inédita "Price Of Fame"



Como divulgamos no post anterior, a rádio francesa RTL transmitiu nesta tarde com exclusividade o ''Especial Michael Jackson''. Durante o programa, o locutor Eric Jean-Jean apresentou trechos das inéditas que estarão no álbum "Bad 25" como "Al Capone" e "Price Of Fame" que está disponível com quase 4 minutos abaixo:



"Price Of Fame" conta a história de garotas extremamente obsessivas por ele, que o seguem a todo momento e dão a vida para fazer qualquer coisa com ele, ou mesmo para vê-lo; e sobre como isso é enlouquecedor e afeta seu relacionamento com sua namorada e sua família.

Ouça trecho de ''Al Capone'' e ''Price Of Fame''

A rádio francesa RTL transmitiu nesta tarde com exclusividade o ''Especial Michael Jackson''. Durante o programa, o locutor Eric Jean-Jean apresentou trechos das inéditas que estarão no álbum "Bad 25": Al Capone e Price Of Fame, ouça:

7 de setembro de 2012

Hoje na HIStória: 1º show de comemoração dos 30 anos de carreira solo era realizado em Nova York

Em 07 de setembro de 2001, Michael Jackson reunia seus irmãos, familiares e amigos em uma grande festa no Madison Square Garden, celebrando seus 30 anos de carreira solo, desde o lançamento de Got to Be There em 1971.


Foi a primeira apresentação de Michael nos EUA em um hiato de 11 anos! Os ingressos dos shows se esgotaram em 5 horas. Os preços dos ingressos eram considerados excessivamente caros, o melhor lugar custava US$5.000 e incluía um jantar com Michael Jackson e um pôster autografado.


Várias estrelas americanas passaram pelo especial, como: Marlon Brando, Samuel L. Jackson, Usher, Mýa, Whitney Houston, Billy Gilman, Shaggy, Ravyon, Rikrok, Jill Scott, Monica, Al Jarreau, Deborah Cox, James Ingram, Gloria Estefan, Marc Anthony, Rah Digga, Tamia, Liza Minnelli, Destiny's Child (ex-grupo de Beyoncé), Ray Charles, Casandra Wilson, Elizabeth Taylor, *NSYNC, Britney Spears, Slash, Kenny Rogers, Yoko Ono e Quincy Jones.


Michael ainda fez um mash-up com seus irmãos os The Jacksons e depois fez um show solo eletrizante com seus grandes hits. No final, o Rei do Pop lançou "You Rock My World", do seu então álbum, "Invincible". Veja a performance no show do 1º single do álbum de 2001:

Hoje na HIStória, Há 25 anos Michael lançava o single "Bad"


"Bad" está presente no sétimo álbum em carreira solo de mesmo nome. Lançado mundialmente em 7 de setembro de 1987, como o segundo single oficial do álbum, alcançou o primeiro em diversos países ao redor do globo, inclusive nos Estados Unidos, na Billboard 100.


Durante a entrevista que concedeu para a edição especial do álbum, em 2001, Quincy Jones afirmou que Bad inicialmente foi composta para ser um dueto entre Michael e Prince, como forma de aproveitar a suposta rivalidade entre ambos para promover a música. Entretanto, Prince teria rejeitado o projeto por não ter gostado da letra.

Na biografia Moonwalk, de 1988, Michael afirmou que a ideia para compor Bad partiu da história de um jovem barra pesada que foi mandado para uma escola privada longe do lugar onde vivia. Ao regressar para seu local de origem ele teria despertado a inveja em seus antigos amigos, que revoltados com a mudança do jovem resolvem matá-lo.

A música tem um Michael fazendo um beat box como acompanhamento, é um clássico funk do final dos anos 80 com um solo de Órgão Hammond. A frase "Who's Bad?", sussurrada por Jackson durante a letra ficou famosa, e se tornou o bordão do cantor e parte da cultura popular, assim como sua própria pronuncia para a palavra "Come On", falada "cha'mone" ou "shamone", usada com frequência por Jackson em músicas posteriores como Man in the Mirror e Black or White.


O videoclipe de Bad tem 18 minutos e foi escrito pelo roteirista Richard Price e dirigido pelo mestre da sétima arte: Martin Scorsese, seu lançamento sofreu com o perfeccionismo de Michael: 2.2 milhões de dólares, está na sétima posição entre os video clipes mais caros da história. 

No curta, Michael é um rapaz chamado Daryl, que acaba de concluir com sucesso o ano em uma escola privada e regressa para sua cidade natal em um metrô. Na cidade, Daryl é recebido por seus antigos amigos e passa a noite com eles. Logo, os amigo de Daryl percebem que ele não é mais "mau" e resolvem trazer o velho amigo de volta. 

Eles tentam obrigar Daryl a roubar novamente, mas Daryl agora tem princípios e se recusa, o que acaba gerando desentendimento entre eles. Mesmo assim Daryl leva todos a uma estação de metrô abandonada e impede seus amigos de assaltar um idoso Entretanto, é nessa hora que o melhor amigo de Daryl, Mini Max interpretado por Wesley Snipes lhe diz que ele não é mais "mau". 

Após essa cena, o vídeo (que era preto e branco) ganha cores, e Daryl agora está vestido como punk e ele canta e coreografa a música Bad. A cena muda de volta para preto e branco e agora Daryl está sozinho. Mini Max foi o primeiro papel de destaque para o ator Wesley Snipes na televisão. Veja o clipe abaixo:




Michael performou Bad na Bad World Tour e na primeira parte da Dangerous World Tour. Um medley chamado "The Drill" que seria usado na turnê This Is It, tem amostras de Bad. Veja abaixo duas performance de Bad ao vivo:


6 de setembro de 2012

Michael Jackson segundo Spike Lee

Cineasta apresentou no Festival de Veneza seu novo filme, sobre a gravação de "Bad", clássico álbum do cantor

Spike Lee sabe vender seus projetos como poucos diretores norte-americanos da atualidade. Não foi diferente com o documentário "Bad 25".

O longa de pouco mais de duas horas que investiga todo o processo de criação de "Bad" (1987), um dos principais discos de Michael Jackson e, por consequência, da música pop, foi apresentado fora de competição em Veneza, na sexta-feira, exatamente no aniversário de 25 anos do álbum.

<Michael Jackson, à época do sucesso de "Bad": disco ganhará versão especial e documentário

"Hoje é um dia especial", lembrou o cineasta, que trabalhou com o rei do pop, morto há três anos, no vídeo (ou "curta-metragem", como Michael falava), de "They Don´t Care About Us", filmado em 1996, em Salvador e no morro Dona Marta, no Rio.

"As filmagens na favela no Rio foram as mais complicadas da minha vida", confessa o cineasta. "A polícia não podia subir no morro e precisamos falar com o chefe do tráfico para garantir a segurança de Michael. O sujeito era fã e disse: ´Este lugar vai ser o mais seguro da Terra. Pode trazer Michael Jackson e o equipamento".

"Bad 25", encomendado pela Sony para comemorar o relançamento do álbum e um dos destaques do próximo Festival de Cinema do Rio, que começa em 27 de setembro, evita entrar em grandes polêmicas, apesar de dedicar um tempo à rivalidade de Michael Jackson e Prince nos anos 1980 e mostrar como a atitude do disco foi orquestrada para proteger o cantor de notícias sobre suas excentricidades.

"O documentário é minha carta de amor a Michael", exaltou Lee. "Trabalhamos em colaboração com os responsáveis pelo espólio dele e há coisas nunca mostradas antes. Mas eu queria falar sobre a música e todo o suor, sangue e lágrimas do processo", afirma o diretor.

Momento marcante

Conhecido por espalhar a cultura hip-hop no fim dos anos 1980 com "Faça a Coisa Certa" (1989), Lee diz que conheceu Jackson quando ele ainda era parte do Jackson 5.

"Eu queria ser Michael Jackson. Quando vi aquele menino com um cabelo afro, cantando e dançando... Cresci com aquela imagem", diz.

Outro momento marcante de "Bad 25" é uma montagem de todos os entrevistados - de Martin Scorsese a Kanye West, passando por Justin Bieber - falando sobre onde estavam no dia da morte do cantor, em 25 de junho de 2009.

Lee estava em Cannes fazendo uma apresentação quando soube da notícia. "Minha reação foi a mesma de meus entrevistados. Não acreditei até ver a declaração de Jermaine, irmão de Michael. Passei um mês fora de órbita e até minha mulher e meu filho perguntaram o que estava acontecendo", relembra o diretor.

O documentário será editado para a estreia na TV americana, em 19 de setembro, e, fora do circuito de festivais, não será exibido nos cinemas.

Em fevereiro, a versão do diretor sai em DVD. Mas nenhuma terá aparição de Quincy Jones, produtor do disco. "Ele estava ocupado e nunca conseguíamos nos encontrar", conta o diretor.

5 de setembro de 2012

Amazon UK lança première do vídeo de "Another Part Of Me" extraído do DVD "Michael Jackson Live At Wembley 7.16.1988"

Veja na íntegra a performance de Michael Jackson para a canção "Another Part Of Me", (faixa 3 do DVD "Michael Jackson Live At Wembley  7.16.1988") que foi liberada pelo site Amazon.co.uk!

4 de setembro de 2012

Michael Jackson foi responsável pelo lançamento de um dos maiores hits do Queen

O baterista do Queen, Roger Taylor, revelou que a banda não tinha intenção de lançar a música “Another One Bites The Dust” até que Michael Jackson os convenceu a liberar a faixa como single.


“Nós já tínhamos um número um no álbum e depois conseguimos outro. Eu me lembro de Michael Jackson falando: ‘Vocês são loucos se não lançarem ‘Another One Bites The Dust’”, contou o baterista.

Segundo Taylor, na época a ideia de lançar a música era absurda. “Lembro-me de achar que ela nunca seria sucesso. Como o Michael pode estar tão errado?”, completou. O Rei do Pop estava tão certo que o single se tornou rapidamente o mais vendido da história do Queen, com sete milhões de cópias. Ouça ‘Another One Bites The Dust’:

TV portuguesa SIC repercute o lançamento do "Bad 25 Documentary"

Um dos álbuns mais importantes da história do pop faz agora 25 anos. O realizador Spike Lee acabou de apresentar no Festival de Cinema de Veneza um documentário sobre Bad, o 7º disco solo de Michael Jackson. Veja abaixo a notícia da SICTV do Portugal:

*Relevem o erro deles. Eles disseram que Bad era o 3º disco solo de MJ, pois, contaram a partir dos discos lançados pela Epic.

Fãs de Michael Jackson participaram do álbum: "Eu e Meu Bad"!

Os fãs de Michael Jackson e leitores do It's All For... L.O.V.E | Brasil enviaram suas fotos para a fanpage do fã-site no Facebook, e fizeram parte do álbum "Eu e Meu Bad", entre um curto período (entre 26 de agosto e 02 de setembro), para homenagear e comemorar os 25 anos do álbum pós-Thriller, o álbum ícone do final dos anos 80, "Bad"!

Foram enviadas 47 fotos de diversos lugares do Brasil! O resultado?! Uma linda galeria de pessoas que demonstram muito amor e carinho pelo Rei do Pop! Veja como ficou:


Para visualizar foto-a-foto, clique na galeria acima!

2 de setembro de 2012

John Branca anuncia "HIStory World Tour" em DVD e Blu-ray 3D

Segundo John Branca, (executor do Espólio de Michael Jackson), um show da HIStory World Tour poderá ser lançado em DVD e Blu-ray 3D!!!



Ele fez esse anúncio hoje durante a première do "Bad 25 Documentary" em Londres!

Como se sabe, em 1998, a turnê seria lançada nos cinemas mundiais, mas o projeto foi cancelado. Cremos que esse novo projeto só seja oficialmente lançado no segundo semestre de 2013 em diante!

>>>Ansiedade já está a mil com o lançamento do Bad 25! E agora vem John Branca com mais essa!!! :D



Veja mais informações da première hoje em Londres:

- Perguntado sobre a possibilidade de haver outros filmes no mesmo estilo do "Bad 25" sobre os demais álbuns - a exemplo de "Dangerous" -, John Branca respondeu "com certeza" (!), e citou que "HIStory" é seu álbum favorito.

- Para Branca, "Bad 25" é parecido com "This Is It", pois enquanto "This Is It" mostra Michael no meio do seu processo criativo, "Bad 25" o acompanha até o fim de um projeto. Ele disse achar ótimo que haja uma documentação definitiva sobre um álbum em construção, da mesma forma que "This Is It" foi a documentação da criação de um show.

- Spike Lee disse que nunca faria uma cinebiografia do Michael porque ninguém saberia repetir seus modos e interpretá-lo - "Michael é muito icônico para alguém conseguir interpretá-lo".

- O Estate está em negociações para vender os direitos de exibição tanto do documentário "Bad 25" quanto do show de Wembley para o canal de TV BBC (nos EUA, os direitos sobre o documentário foram comprados pela ABC - no Brasil, nenhuma emissora se movimentou até agora). A previsão é que a BBC os exiba antes do natal.

- John Branca admitiu que o espólio imaginava que o MJ tinha muito mais gravações de shows do que ele realmente deixou*.

* Vale recordar que o Estate move uma ação contra Tohme Tohme, o último empresário do MJ, por ele ter supostamente furtado dezenas de materiais dos depósitos entre 2007 e 2009 - como tapes de músicas inéditas e até mesmo os rolos de filme do show da BAD Tour '88 em Wembley, o que obrigou a Sony a lançar o DVD do show com base na cópia pessoal em VHS que o MJ guardava.